Cultura, Entertainment, Entretenimento, film, Uncategorized

Lista de Vencedores Oscar 2016

Por Bianca Nin

oscar_melhores_capa

Segue a lista completa de vencedores do Oscar 2016 em tempo real direto de Los Angeles, CA.  A festa privada no “The Parlor”foi  votada como um dos melhores lugares para assistir o Oscar de 2016 em Hollywood.

Melhor filme
“A grande aposta”
“Ponte dos espiões”
“Brooklyn”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“O quarto de Jack”
“Spotlight: Segredos revelados”

Melhor ator
Bryan Cranston (“Trumbo”)
Matt Damon (“Perdido em Marte”)
Leonardo DiCaprio (“O regresso”)
Michael Fassbender (“Steve Jobs”)
Eddie Redmayne (“A garota dinamarquesa”)

Melhor atriz
Cate Blanchett (“Carol”)
Brie Larson (“O quarto de Jack”)
Jennifer Lawrence (“Joy”)
Charlotte Rampling (“45 anos”)
Saoirse Ronan (“Brooklyn”)

Melhor diretor
Alejandro G. Iñárritu (“O regresso”)
Tom McCarthy (“Spotlight: Segredos revelados”)
George Miller (“Mad Max: Estrada da fúria”)
Adam McKay (“A grande aposta”)
Lenny Abrahamson (“O quarto de Jack”)

Melhor canção original
“Earned it”, The Weeknd (“Cinquenta tons de cinza”)
“Manta Ray”, J. Ralph & Antony (“Racing extinction”)
“Simple song #3”, Sumi Jo e Viktoria Mullova (“Youth”)
“Writing’s on the wall”, Sam Smith (“007 contra Spectre”)
“Til it happens to you”, Lady Gaga (“The hunting ground”)

Melhor trilha sonora
“Ponte dos espiões”
“Carol”
“Os 8 odiados”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor filme estrangeiro
“O abraço da serpente” (Colômbia)
“Cinco graças” (França)
“O filho de Saul” (Hungria)
“O lobo do deserto” (Jordânia)
“Guerra” (Dinamarca)

Melhor curta de live action
“Ave Maria”
“Day one”
“Everything will be okay (Alles Wird Gut)”
“Shok”
“Stutterer”

Melhor documentário
“Amy”
“Cartel Land”
“The look of silence”
“What happened, Miss Simone?”
“Winter on fire: Ukraine’s Fight for Freedom”

Melhor documentário de curta-metragem
“Body team 12”
“Chau, beyond the lines”
“Claude Lanzmann: Spectres of the Shoah”
“A Girl in the River: The Price of forgiveness”
“Last day of freedom”

Melhor ator coadjuvante
Christian Bale (“A grande aposta”)
Tom Hardy (“O regresso”)
Mark Ruffalo (“Spotlight: Segredos revelados”)
Mark Rylance (“Ponte dos espiões”)
Sylvester Stallone (“Creed”)

Melhor animação
“Anomalisa”
“O menino e o mundo”
“Divertida mente”
“Shaun, o carneiro”
“As memórias de Marnie”

Melhor curta de animação
“Bear Story”

“Prologue”
“Sanjay’s Super Team”
“We can’t live without Cosmos”
“World of tomorrow”

Melhores efeitos visuais
“Ex Machina”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor mixagem de som
“Ponte dos espiões”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor edição de som
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”
“Sicario”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor montagem
“A grande aposta”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Spotlight: Segredos revelados”
“Star Wars: O despertar da força”

Melhor fotografia
“Carol”
“Os oito odiados”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”
“Sicario”

Melhor cabelo e maquiagem
“Mad Max: Estrada da fúria”
“The 100-year-old man who climbed out the window and disappeared”
“O regresso”

Melhor design de produção
“Ponte dos espiões”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“Perdido em Marte”
“O regresso”

Melhor figurino
“Carol”
“Cinderela”
“A garota dinamarquesa”
“Mad Max: Estrada da fúria”
“O regresso”

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Jason Leigh (“Os 8 odiados”)
Rooney Mara (“Carol”)
Rachel McAdams (“Spotlight: Segredos revelados”)
Alicia Vikander (“A garota dinamarquesa”)
Kate Winslet (“Steve Jobs”)

Melhor roteiro adaptado
“A grande aposta”
“Brooklyn”
“Carol”
“Perdido em Marte”
“O quarto de Jack”

Melhor roteiro original
“Ponte dos espiões”
“Ex Machina”
“Divertida mente”
“Spotlight – Segredos revelados”
“Straight Outta Compton”

Cultura, Entertainment, Entretenimento, Uncategorized

American Music Awards 2015

Por Flávia Polles

This slideshow requires JavaScript.

O AMA desse ano deu o que falar.A abertura ficou a cargo da apresentadora escolhida para o evento, a maravilhosa Jennifer Lopez – conhecida também como J-Lo na gringa. A cantora – com seu grupo de dançarinos de quebrar o queixo – arrasou com um número super dançante das músicas hits do ano “Anaconda”,“Can’t Feel My Face” and “Bad Blood” to “Trap Queen,” “Thinking Out Loud” e “Hotline Bling.” 
lopez-ama-2015
Além dos ganhadores deste ano que você pode conferir na lista abaixo, veja a nossa seleção dos melhores momentos:

O tributo de Celine Dion ao atentado de Paris

0x600
Como todos sabem, na semana passada Paris sofreu um atentado terrorista que deixou 129 vítimas fatais e mais de 350 feridos. O AMA não podia ignorar esse fato que ressonou no mundo inteiro e Celine Dion honrou as vítimas cantando “Hymne a L’Amour” de Edith Piaff.
Jared Letto finalizou lembrando que sua banda “Thirty Seconds to Mars” fez um show esse ano na casa de shows Bataclan, atacada do atentado e adicionou: “Hoje nós honramos as vítimas de inimaginável violência que ocorreu esse ano em Paris e pelo mundo. A França importa. A Rússia importa. A Síria importa. Mali importa. O Oriente Médio importa. Os Estados Unidos importa. O mundo inteiro importa – e a paz é possível.”

Bieber na Chuva

519270248-Justin-Bieber-Closing-Medley-Performance-at-2015
Justin Bieber inovou e fez uma performance debaixo d’água com um mix de seus últimos lançamentos “What Do You Mean,” “Where Are U Now” e “Sorry.” O cantor vem tentando a todo custo “limpar” a sua imagem, nada melhor que uma “chuva de lavar a alma”.

Tributo de Pentatonix a Star Wars

star wars

Com o lançamento da nova saga de Star Wars prevista para o próximo mês, o grupo sensação do youtube fez uma perfomance com a música tema em tributo ao filme com participação de Harrison Ford. Porém, o ator aparentemente não conhecia muito bem a banda e a apresentação não foi muito bem recebida pelo público… Dizem as más línguas.

Amasso de Charlie Puth e Megan Trainor

charlie-puth-meghan-trainor-kiss-onstage-amas-2015-billboard-650

Por último fica o amasso que os cantores Charlie Puth – celebridade do youtube e autor/cantor de “See You Again” de Velozes e Furiosos 7 – e Megan Trainor – “All About That Bass”. Os dois já disseram à imprensa que são apenas amigos e se beijaram porque também termina assim o clipe pra música de colaboração dos dois “Marvin Gaye”.

Confira agora a lista completa de ganhadores deste ano:
 
Artista do Ano
One Direction

Música do Ano
Taylor Swift “Blank Space”

Colaboração do Ano – Oferecimento T-Mobile
Skrillex & Diplo Feat. Justin Bieber “Where Are Ü Now”

Novo Artista do Ano – Oferecimento Kohl’s
Sam Hunt

Melhor Cantor – Pop/Rock
Ed Sheeran

Melhor Cantora – Pop/Rock
Ariana Grande

Melhor Duo ou Grupo– Pop/Rock
One Direction

Melhor Álbum – Pop/Rock
Taylor Swift “1989”

Melhor Cantor – Country
Luke Bryan

Melhor Cantora – Country
Carrie Underwood

Melhor Duo ou Grupo– Country
Florida Georgia Line

Melhor Álbum – Country
Florida Georgia Line “Anything Goes”

Melhor Cantora – Rap/Hip-Hop
Nicki Minaj

Melhor Álbum – Rap/Hip-Hop
Nicki Minaj “The Pinkprint”

Melhor Cantor – Soul/R&B
The Weeknd

Melhor Cantora – Soul/R&B
Rihanna

Melhor Álbum – Soul/R&B
The Weeknd “Beauty Behind The Madness”

Melhor Cantor – Rock Alternativo
Fall Out Boy

Mellor Cantora – POP
Taylor Swift

Melhor Cantor – Música Latina
Enrique Iglesias

Melhor Cantor – Música Cristã
Casting Crowns

Favorite Artist – Electronic Dance Music (EDM)
Calvin Harris

Melhor Trilha Sonora
A Escolha Perfeita 2

Cultura, Entertainment, Entretenimento, film, Política, Politics, Travel, Viagem

Brazil My Love – Movie Review

By David S. Robert

  1 Word of the day: Colorful

I only got introduced to the colorful Brazilian culture last year. Not only I made friends with fellow Brazilian students at the schoolbut also had an opportunity to watch Brazilian films at the 7th Los Angeles Brazilian Film Festival – LABRFF. This is when I realized that the Brazilian culture is similar to mine, the Indian culture. We are vibrant, colorful, have differences and yet learn to co-exist.It felt like our cultures have a lot in common.This year, I had made it a point to watch as many Brazilian films as I could at the festival . And I’m glad I did.
Poster by Artist Jabu
Poster by Artist Jabu

Brazil My Love truly was hard hitting. This was straight into our face. While watching the film, I put myself into one of the characters’s life.  It is not for faint hearts or those who want to mask their existence in hypocrisy.  This film is honest, brutal and leaves us with an introspection of how we are dealing with our identity crisis as foreigners living in America.I can relate with these feelings of anger and resentment. Also the fact that I’m a lot more content living in the States.

Picture By Ana Silvani
Picture by Ana Silvani

The director of the film uses open argument, anger, bitterness and sex as an analogy to bare open the Brazilian spirit to the naked truths which confront them every single day. Who are we? American?Brazilian? Brazilian American or American Brazilian?

Both men and women have similar and conflicting perspectives. They agree and agree to disagree, and some stick to their own contradictions. The dialogues are natural. You can feel that they are coming out of the Brazilian gut. It really meant a lot to me. It made me think. All my life I felt like a western spirit trapped in a eastern body. Most importantly dealing with all the hypocrisy, corruption and external conflict has never been easy.

One of the characters points out about the basic etiquette which Brazilians
often tend to ignore. The lack of respect for privacy is another thing. And
like many foreigners in this country, we are also the targets to discrimination and stereotypes. 

I highly recommend the producers and the director and the entire team who stood up to tell this story. It’s a burning and universal issue to anyone who either moved from their home country or were born here in America.
The actors played out well. They are believable and they bare open their
 insecurities to this vulnerable and sensitive topic of the geographic identity crisis.

A must watch if you want to go the path of self discovery.
Cultura, Entertainment, Entretenimento, Moda

Vestido de Oscar de Lupita Nyong’o’s de $150.000 é roubado e devolvido em hotel em Los Angeles

Por Bianca Nin McMahan

1 Word of the day: dress

lupita_nyongo_dress_stolen_0_1aev5s7-1aev5selupita_nyongo_dress_stolen_3_1aev5s7-1aev5sp

Um dos vestidos mais cotados da cerimônia do Oscar foi roubado nessa última quarta-feira ,25 de fevereiro no quarto do hotel London em West Hollywood. Lupita Nyong’o’s, que levou a estatueta de melhor atriz coadjuvante por “12 Anos de Escravidão” em 2014, estreou seu vestido Calvin Klein de Francisco Costa de 6000 pérolas neste domingo na 87ª edição do Oscar.

Nessa última sexta-feira, 27, detetives acharam um vestido branco semelhante em um saco de roupa preta escondido embaixo da pia do banheiro do hotel. Porém ainda investigam se é o original pedido sob encomenda por Lupita Nyong’o’s, e quem foi o ladrão dessa peça de roupa estimada originalmente por volta de 150,000 dólares. Segundo TMZ, ladrão ligou para a redação do site para informar que devolveu roupa a hotel após notar pérolas falsas e que quis divulgar a devolução para que o mundo soubesse que “Hollywood é uma farsa” Atriz e policia não confirmaram.

Cultura, Entertainment

Carnaval no Rio de Janeiro

Por Isadora Bertolini

orquestravoadora_2014_luciano_oliveira-1710

Pra quem acha que o carnaval acaba na quarta-feira de cinzas, está muito enganado. A folia no Rio de Janeiro, uma das mais disputadas do Brasil, vai até o próximo domingo, com programa para todos os gostos. Os blocos de rua, que a cada ano se multiplicam arrastaram milhares de foliões por vários bairros da cidade. Os mais disputados ficavam entre o trecho zona sul – centro, chegando a contabilizar mais de 60 mil pessoas no Cordão do Boitátá, um dos mais tradicionais do Rio.

A regra esse ano era unânime em todos os desfiles. Quanto mais purpurina você tivesse no corpo, melhor. As tatuagens metálicas também fizeram sucesso, deixando no ar somente um mistério: “ Como tirá-las depois?”

10998041_846776218699647_8235646337313238222_n

A cidade ainda tem se esforçado para manter a segurança e estrutura nos blocos, mas o resultado que fica na quarta- feira são sempre ruas sujas de lixo e muitos furtos e assaltos em meio às multidões. A dica é sempre andar com poucos pertences, e de preferência todos guardados em “ doleiras’’ por baixo das fantasias.

 

Para os que não curtem tanto multidão – e calor batendo os 40 graus – a solução era curtir os desfiles das escolas de samba no Sambódromo, à noite. Pela passarela do samba passaram 12 escolas do grupo especial, em duas noites, e a grande vencedora foi a Beija – Flor de Nilópolis, com enredo controverso sobre a Guiné Equatorial. Foi o 13º título da agremiação de Nilópolis.

A quarta- feira ingrata, cbeija-flor-carnaval-2015-no-rio-de-janeiro-foto-raphael-marco-antonio-cavalcanti-riotur_201502170079-850x566omo muitos chamam o último dia de folia, deixa saudade desses dias de alegria intermináveis, sorrisos e muito amor. E uma certeza: ano que vem tem mais.

 

Sobre Isadora Bertolini

Isadora Bertolini é formada em Jornalismo pela PUC RJ, e já passou por diversas áreas dentro da profissão. Há dois anos descobriu seu amor pelo cinema, trabalhando no premiado documentário sobre a vida do jornalista Tim Lopes. Hoje em dia trabalha como produtora de documentários e séries de TV na Avexi Filmes.

Cultura, Entertainment, Entretenimento

Fim de Semana do Oscar -Entrevista exclusiva- Win Wenders e Juliano Ribeiro Salgado

Por Bianca Nin McMahan

Tivemos a oportunidade de entrevistar os diretores Win Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, além de participar do evento exclusivo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas – Melhor Documentário e Curta Documentário.

” O Sal da Terra” teve uma boa repercussão pela Academia. A dupla de cineastas contou que não trabalharam juntos no set de filmagem, mas sim intercalaram-se entre diferentes locações no Brasil, França e Itália. Os dois diretores cooperaram nesse projeto principalmente na parte de edição.

“A parte mais árdua foi editar o material um do outro, pois sempre achei essa história muito especial” – Win Wenders

 Win contou que sempre admirou a arte de Sebastião Salgado e que foi muito bem recebido no Brasil e pela família Salgado.


“Me senti o terapeuta da família” -Win Wenders

Juliano confessa que sempre foi um pouco distante do pai e que esse projeto os uniu. Win esteve presente como uma peça chave em momentos de frustrações de pai e filho. A dupla honorada espera levar o Oscar para casa. Essa é a terceira vez que  um  dos projetos de documentário de Win Wenders é nomeado pela Academia.

 

 

Cultura, Entertainment

Documentário sobre Sebastião Salgado compete na 87ª edição do Oscar

Por Bianca Nin McMahan

“O Sal da Terra”/ The Salt of the Earth,  sobre a expedição “Outras Américas” do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado está entre a lista de nomeados como melhor documentário na  87ª edição do Oscar. Nessa última quarta-feira 18, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas exibiu trechos dos documentários selecionados.  Entre os competidores estão  “CitizenFour” “Finding Vivian Maier” , “Last days”  e”Virunga”.

O documentário de tripla coprodução entre Brasil, França e Itália foi dirigido por Juliano Ribeiro Salgado, filho de Sebastião e pelo renomado diretor alemão Win Wenders, homenageado pelo Urso de Ouro de Berlim de 2015. 

“O Sal da Terra” venceu o Prêmio Especial na mostra  da seção “Um Certo Olhar” no Festival de Cannes em 2014 e teve excelente criticas nos  principais jornais e revistas dos Estados Unidos:

“Uma suave e sedutora biografia do legendário fotografo brasileiro” – The Guardian

“Wim Wenders confirma sua maestria na forma documental com esta ode impressionante a Sebastião Salgado.” – Variety

 Assista o trailer abaixo e nos participe sua opinião: https://www.youtube.com/watch?v=pG3YLpZKomE

Cultura, Entertainment, Entretenimento

Movie Critic – Fifty Shades of Grey

image

 By David S Robert
Couple of years ago, I was bored just after reading the first ten pages of this mega-selling 2011 erotic novel by EL James. I’m glad I never read the full book else, I would’ve had too many preconceived notions. Usually, the novels are far more interesting than the movies. But 50 shades is an exception. When I saw the trailers of this movie and branding of it’s theatrical posters, I knew this one had everything going right. The tag line “curious” and “Mr.Grey will see you now” were very catchy.50sof6
Christian Grey(Jamie Dornan), a prominent businessman meets  Anastasia (Dakota Johnson), a sexually inexperienced (read a virgin) college senior, who dives into an affair and quickly learns that Grey doesn’t make love to women… he f*ck’s them. But it’s more than that. He is into BDSM (Bondage Discipline Sadism Masochism). If you don’t really know what this is, then you don’t have to think about it.

50sog1

The first thing you notice about Grey are his eyes. Good guess, the writer borrowed them from Edward Cullen’s character from the Twilight. Remember, 50 shades began as the Twilight fan pic? Unfortunately they don’t work on Christian as they makes him look blank (the idea might have been to show him emotionless and cold). On the other hand, Ana is as vulnerable as Bella. She is willing enough to be curious but strong enough to say No.50sog3

When Ana confronts why Grey doesn’t like being touched,  the answer is smartly revealed through an example than him explaining it verbally. He had a rough start. The other important question why he doesn’t like to sleep in the same bed with Ana can be understood only by those who understand what BDSM is all about. Someone who is into it told me, “You don’t sleep in the bed with someone you played with for the last twenty four hours.” Makes sense?
The pacing of the movie is really really good. The writer added a lot of comedic relief which is why you never feel uncomfortable or bored throughout the film. The dialogues are natural and tastefully written. Thankfully no cheese lines. No clichéd stuff. . The casting is fresh and keeps us interested. It also keeps our mind focused on Grey and Ana as characters than them being stars. Eloise Mumford played her part as the bubbly blond girl really well. The best part about her character in the movie was that she wasn’t a c*ck blocker. A lot of girls out there need to understand to leave your girl friends alone. Seriously.50sog5
The production design and cinematography is really job well done. The background score keeps us engrossed as it seamlessly transports us back and forth between the sex scenes and the characters. The soundtracks are great and freshing. They elevate our adrenalin rush whenever it is needed. The sound design is also really good. I was talking to both young and senior audience and learnt that unlike the book, the screenplay of the movie doesn’t really go into stark BDSM. Disappointed? Sorry. LOL. And I’m positive that there will be lot of viewers who will relate with Ana’s character. Especially if you live in Hollywood.

50sog

Fifty Shades is neither kinky nor hot. Though the actors don’t share great screen chemistry, they don’t look fake either. A lot has been talked about a woman’s dignity and so and so forth in the reviews and such. But come to think of it. The book was written by a woman and the movie is directed by another woman (Sam Tylor Johnson), who did a really good job. Grey doesn’t do anything against Ana’s free will. So there is nothing we can complain about. If you don’t know anything about BDSM, please don’t worry coz the movie doesn’t depicts the real BDSM. Thankfully 50 shades is not another “Nymphomaniac”. Happy? Fifty shades is your perfect valentines day movie. It is entertaining enough to make you laugh. It’ll also nudge you to use your free will to choose the right thing. A must watch.
Cultura, Entertainment, Entretenimento

Grammys 2015

Sam Smith ganha quatro prêmios de destaque, Beck desbanca Beyocé e Kanye West sobe ao palco inconformado

Por Flávia Polles e Bianca Nin McMahan

SamSmithWins_633

A noite de premiação da indústria da música foi polêmica e cheia de surpresas. Sam Smith ganhou quatro dos principais prêmios como Artista Revelação, Música do Ano e Gravação do Ano com a música “Stay With Me”.

Beyoncé foi a líder do R&B e recebeu três prêmios de Melhor performance R&B ; canção R&B   “Drunk in Love” e de Melhor Álbum Surround Sound por” Beyoncé”. A cantora surpreendeu o público com seu discurso de agradecimento.

Pharrell Williams também teve destaque no evento com três Grammys de Melhor performance Pop – “Happy”; Melhor album Urbano contemporâneo “Girl” e melhor vídeo clipe por “Happy”.

Screen Shot 2015-02-10 at 1.26.52 AM

Mas, a surpresa do ano foi a premiação de Melhor Álbum do Ano com “Morning Phase”. Foi quando Kanye West, inconformado porque achava que o prêmio seria de Beyoncé, subiu ao palco e quase repetiu o discurso que fez no VMA de 2009. Dessa vez, ele não foi tão longe quanto quando interrompeu Taylor Swift para dizer que Beyoncé merecia o prêmio.

perry

As performances da noite foram espetaculares. Com direito a um “protesto” contra a violência doméstica com vídeo do Presidente Obama lançando a campanha “It’s On Us” contra a violência sexual em universidades seguido de um show de Katy Perry inspirado no tema.

sia-grammy Sia

Entre as melhores da noite estão o tributo de Usher a Stevie Wonder com “If It’s Magic” e  Sia – que ainda não mostra o rosto – com “Chandelier” e participação de sua dançarina Maddie Ziegler e da atriz – não deixando a desejar em sua expressiva performance corporal – Kristen Wiig. As outras permanece foram de Tom Jones e Jessie J, “You’ve Lost That Lovin’ Feelin’; Adam Levine e Gwen Stefani, “My Heart Is Open”; Eric Church, “Give Me Back My Hometown”;  Ariana Grande, “Just a Little Bit of Your Heart”; AC/DC, “Rock or Bust” / “Highway to Hell”; Beck & Chris Martin, “Heart Is a Drum”; Electric Light Orchestra, “Evil Woman” / “Mr. Blue Sky”; John Legend e Common, “Glory”; Juanes, “Juntos”; Hozier e Annie Lennox, “Take Me to Church” / “I Put a Spell on You”; Sam Smith e Mary J. Blige, “Stay With Me”; Madonna, “Living for Love”; Ed Sheeran e amigos, “Thinking Out Loud”; Kanye West, “Only One”; Beyoncé, “Take My Hand, Precious Lord”; Pharrell, “Happy”; Katy Perry, “By the Grace of God”; Lady Gaga e Tony Bennett, “Cheek to Cheek”; Brandy Clark e Dwight Yoakam, “Hold My Hand”; Rihanna, Kanye West e Paul McCartney, “FourFiveSeconds”; Miranda Lambert, “Little Red Wagon”.

rs_560x415-150209092159-1024.Best-Performance-Looks-2015-Grammys-JR-2915

E aqui vai a lista completados ganhadores da 57ª edição do Grammy:

Gravação do Ano
“Stay With Me” – Sam Smith

Música do Ano
“Stay With Me” – Sam Smith

Álbum do Ano
Beck – Morning Phase

Artista Revelação
Sam Smith

Melhor Álbum Country
Platinum – Miranda Lambert

Melhor Performance Pop
Pharrell Williams – “Happy”

Melhor Álbum Pop Vocal
Sam Smith – In The Lonely Hour

Melhor Álbum Rock
Beck – Morning Phase

Melhor Performance R&B
Beyoncé part. Jay Z – “Drunk In Love”

Melhor Duo Pop/ Performance em Grupo
A Great Big World With Christina Aguilera – “Say Something”

Melhor Álbum Tradicional Pop Vocal
Tony Bennett & Lady Gaga – Cheek To Cheek

Melhor Performance Rock
Jack White – Lazaretto

Melhor Performance Metal
Tenacious D – The Last In Line

Melhor Canção Rock
Paramore – “Ain’t It Fun” – Hayley Williams & Taylor York, autores

Melhor Álbum Alternativo Rock
St. Vincent – St. Vincent

Melhor Performance Rap
Kendrick Lamar – “i””

Melhor Colaboração Rap
Eminem part. Rihanna – “The Monster”

Melhor Canção Rap?
Kendrick Lamar – “i” K. Duckworth & C. Smith, autores

Melhor Álbum Rap
Eminem – The Marshall Mathers LP2

Melhor Performance Tradicional R&B
Jesus Children – Robert Glasper Experiment part. Lalah Hathaway & Malcolm-Jamal Warner

Melhor Canção R&B
Beyoncé part. Jay Z – “Drunk In Love” – Shawn Carter, Rasool Diaz, Noel Fisher, Jerome Harmon, Beyoncé Knowles, Timothy Mosely, Andre Eric Proctor & Brian Soko, autores

Melhor Álbum Urbano Contemporâneo
Pharrell Williams – Girl

Melhor Álbum R&B
Toni Braxton & Babyface – Love, Marriage & Divorce

Melhor Álbum Instrumental Contemporâneo
Chris Thile & Edgar Meyer – Bass & Mandolin

Melhor Álbum Eletrônico/Dance
Aphex Twin – Syro

Melhor Gravação Dance
Clean Bandit part. Jess Glynne – “Rather Be”

Melhor Coletânea para Trilha-Sonora
Frozen – Kristen Anderson-Lopez, Robert Lopez, Tom MacDougall & Chris Montan, produtores

Melhor Trilha-Sonora Original
Grande Hotel Budapeste – Alexandre Desplat, compositor

Melhor Canção para Trilha-Sonora
“Let It Go” de Frozen – Kristen Anderson-Lopez & Robert Lopez, autores (Idina Menzel)

Melhor Performance Country
Carrie Underwood – “Something In The Water”

Melhor Duo/Performance Grupo Country
The Band Perry – “Gentle On My Mind”

Melhor Canção Country
“I’m Not Gonna Miss You” – Glen Campbell & Julian Raymond, autores (Glen Campbell)

Melhor Álbum Bluegrass
The Earls Of Leicester – The Earls Of Leicester

Melhor Performance Roots Norte-Americano
Rosanne Cash – “A Feather’s Not A Bird”

Melhor Canção Roots
Rosanne Cash – “A Feather’s Not A Bird”

Melhor Álbum Americana
Rosanne Cash – The River & The Thread

Melhor Álbum Folk
Old Crow Medicine Show – Remedy

Melhor Videoclipe
Pharrell Williams – “Happy”

Melhor Composição Instrumental
John Williams – “The Book Thief”

Melhor Arranjo Instrumental ou A Cappella
Pentatonix – “Daft Punk”

Melhor Arranjo, Instrumental e Vocal
Billy Childs – “New York Tendaberry”

Melhor Pacote de Gravação
Pearl Jam – Lightning Bolt – Jeff Ament, Don Pendleton, Joe Spix & Jerome Turner, diretores de arte

Melhores Notas de um Álbum
Ashley Kahn, John Coltrane – Offering: Live At Temple University

Melhor Engenharia de Som, Não Clássico
Beck – Morning Phase – Tom Elmhirst, David Greenbaum, Florian Lagatta, Cole Marsden Greif-Neill, Robbie Nelson, Darrell Thorp, Cassidy Turbin & Joe Visciano, engenheiros; Bob Ludwig, engenheiros de som

Melhor Álbum Surround Sound
Beyoncé – Beyoncé – Elliot Scheiner, engenheiro de mixagem; Bob Ludwig, engenheiro de mixagem; Beyoncé Knowles, produtora de mixagem

Cultura, Entertainment, Entretenimento

estréia “Destino de Júpiter” em Hollywood

Por Bianca Nin McMahan 

Estréia de “Destino de Júpiter” no Chinese Theatre (Teatro Chinês) em Hollywood nesta segunda, 2 de Fevereiro.

Jupiter-Ascending

A dupla de irmãos Andy Wachowski e Lana Wachowski, conhecidos por escrever e dirigir a trilogia MatrixSpeed Race e A Viagem lança mais uma ficção científica “O Destino de Jupiter” pela Warner Bros.

O filme de megaprodução orçada em US$ 150 milhões tinha data de estréia marcada para 18 de julho nos Estados Unidos e acabou tendo um atraso de sete meses – é muito raro  um estúdio mudar uma data de lançamento tão perto da estréia. O motivo, segundo o The Hollywood Reporter, foi o excesso de trabalho nos efeitos especiais da pós produção.

Na noite da estréia, o tapete vermelho do Chinese Theatre virou preto e recebeu os atores Channin Tattum, Mila Kunis, Sean Bean e Eddie Redmayne e a dupla Wachowski, entre outros. O filme conta a história de Jupiter Jones (Mila Kunis), que nasceu sob um céu noturno com sinais de que estava destinada a algo maior. Ela sonha com as estrelas, mas acorda com a realidade do seu trabalho como empregada doméstica nos Estados Unidos e uma sequência infindável de infortúnios.

Com a chegada à Terra de Caine (Channing Tatum), um ex caçador militar geneticamente modificado,  Jupiter percebe que pode realizar o destino reservado a ela desde o inicio – sua assinatura genética a marca como a próxima na fila para uma herança extraordinária que poderia alterar o equilíbrio do cosmos.

“Destino de Júpiter” tem um enredo rico em imaginação e uma megaprodução em efeitos especiais, mas teve um baixo interesse pelo público americano inicialmente. Vamos esperar que os irrmãos Wachowski não tenham viajado até a “Lua”.

f61e3ca0-b8f2-11e3-bb0a-19292dd518e4_jupiter-ascending